Caim & Abel

Artigo

Rebecca Denova
por , traduzido por Ellen Pastorino
publicado em 13 Setembro 2021
X
translations icon
Disponível noutras línguas: Inglês, Árabe, francês, Russo, espanhol

Caim e Abel são os dois primeiros filhos de Adão e Eva depois de terem sido expulsos do Jardim do Éden, no livro bíblico do Génesis. De acordo com a história bíblica, Caim matou Abel porque Deus aceitou o sacrifício de Abel mas rejeitou o de Caim. Com este acto de ciúmes, Caim tornou-se o primeiro assassino.

Cain Slaying Abel
Caim matando Abel
Peter Paul Rubens (Public Domain)

Os Sacrifícios de Caim & Abel

E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do Senhor um homem. E deu à luz mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta. Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. (Gênesis 4:1-5)

UM ANTIGO TEXTO SUMÉRIO DESCREVEU O CONFLITO ENTRE NÔMADES E OS primeiros AGRIC​​​​​​ULTORES SEDENTÁRIOS E PODE TER INFLUENCIADO A HISTÓRIA DE CAIM E ABEL.

A leitura dos capítulos iniciais do Gênesis pode ser problemática porque as histórias foram derivadas tanto de antigas tradições orais quanto de material editado ao longo dos séculos. Os estudiosos bíblicos modernos continuam a tentar separar as tradições e fontes e localizá-las dentro de seus contextos históricos. No entanto, sendo modernos, estamos muito mais interessados na tentativa de determinar o que realmente aconteceu e tentar dar sentido lógico aos detalhes. Os antigos não faziam isso; eles sabiam apreciar uma história como uma história, não deixando os fatos atrapalharem.

Remover publicidades
Advertisement

O problema começou quando os irmãos decidiram fazer sacrifícios a Deus a partir de seus respectivos produtos, mas Deus só aceitou os de Abel. Como os dois primeiros homens na terra souberam fazer sacrifícios a Deus? A Lei de Moisés, que detalha os sacrifícios, ainda não havia sido introduzida. E ainda mais problemático, por que Deus rejeitou o sacrifício de Caim? O texto não forneceu nenhuma razão. No entanto, um antigo texto sumério descreveu o conflito entre os nômades e os primeiros agricultores sedentários e pode ter influenciado a história.

A Primeira Morte

E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.
E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou. E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão. Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra. Então disse Caim ao Senhor: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada. Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará. O Senhor, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse. (Gênesis 4:5-15)

"Sou eu guardador do meu irmão?" é uma pergunta retórica em que a resposta óbvia é sim. É uma metáfora moderna para o conceito de que os seres humanos devem sempre cuidar uns dos outros. Quanto à "marca sobre Caim", não há nenhuma pista no texto. Algumas visões cristãs tradicionais ligam-na ao 666, o "número da besta" no Livro do Apocalipse (13:18)

Remover publicidades
Advertisement

Sacrifices of Cain and Abel
Sacrifícios de Caim e Abel
Nick Thompson ()

Caim na Terra de Nod

E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden. E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque. (Gênesis 4:16-18)

O que sempre frustrou os comentaristas nesta passagem é quando Caim se casou com uma mulher da terra de Nod. De onde veio essa mulher? Neste ponto da narrativa, há apenas três pessoas na terra – Adão, Eva e Caim. É neste ponto que precisamos compreender o que os escritores deste texto estavam preocupados em mostrar. Os pormenores são problemáticos para nós, mas os escritores tinham questões maiores a tratar. Em outras palavras, eles estão considerando o panorama geral.

“Frutificai e multiplicai-vos” (Gênesis 9:1) é o primeiro mandamento para os humanos depois de sua criação por Deus. Mas como isso seria alcançado? Há apenas uma mulher na terra, Eva. No sentido literal, para cumprir o mandamento, um dos filhos de Eva teria que cometer incesto com a mãe. Os escritores nunca permitiriam isso; não há incesto na primeira família. Por isso, criaram literalmente uma mulher de Nod e inseriram-na na narrativa para resolver o problema.

Remover publicidades
Advertisement

The Family of Cain
A Família de Caim
Peter Oliver (Copyright)

Esta é a mesma razão pela qual Deus rejeitou o sacrifício de Caim. Não importa por qual motivo; em termos da estrutura narrativa da trama, o assassinato de seu irmão por Caim derrama o primeiro sangue na terra e prepara o terreno para a introdução do mal e da corrupção da terra para que Deus envie o dilúvio.

Gênesis 4:17-26 descreve os descendentes de Caim. Isto é quando os humanos desenvolvem as artes da civilização na evolução das cidades, música e metalurgia (cunhagem e armas). A violência de Caim é herdada na geração seguinte. Gênesis 5 faz então uma lista de descendentes através de Adão, destacando a linhagem mais nobre, através do nascimento de seu terceiro filho, Seth. Concluiu com a introdução de Noé, que foi considerado justo aos olhos de Deus (da linhagem de Adão).

Caim & Abel na Tradição Judaica e Cristã

NO NOVO TESTAMENTO, O SACRIFÍCIO DE JESUS é COMPARADO AO DE ABEL.

Nos seus comentários sobre a Torá (os livros de Moisés), os rabinos ensinavam contra a rivalidade fraterna de todos os humanos (onde há várias histórias sobre isso no Gênesis). Em sua interpretação, Abel, como pastor, tinha uma ocupação melhor pois proporcionou tempo e isolamento para refletir sobre Deus. Eles também alegaram que Abel era humilde perante Deus, mas Caim não tinha essa humildade. Caim está ligado ao tema do exílio da terra de Israel, a punição pelo pecado, conforme enfatizado nos livros dos Profetas.

Remover publicidades
Advertisement

Numa passagem do evangelho de Mateus, Jesus Cristo condenou os escribas e Fariseus e previu o sofrimento dos seus seguidores:

Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar. (23:35)

Quando os evangelhos foram escritos no século I d.C., afirmou-se que todos os profetas de Israel haviam sido martirizados. Na carta aos Hebreus no Novo Testamento, o sacrifício de Jesus é comparado ao de Abel. O texto afirmava que Abel e Jesus compartilhavam o mesmo conceito de fé em Deus, que Caim aparentemente não tinha (Hebreus 12:24).

Caim & Abel no Islã

No Alcorão, a história de Caim e Abel foi utilizada para ensinar contra o assassinato e seus resultados.

Remover publicidades
Advertisement

[Profeta] conte-lhes a verdade sobre a história dos dois filhos de Adão: cada um deles ofereceu um sacrifício, e foi aceito por um e não pelo outro. Um disse: "Eu vou te matar", mas o outro disse: "Deus só aceita o sacrifício daqueles que estão atentos a Ele.Se você levantar sua mão para me matar, eu não levantarei a minha para matá-lo. Eu temo a Deus. , o Senhor de todos os mundos, e eu preferiria que você fosse sobrecarregado com meus pecados tanto quanto os seus e se tornasse um habitante do fogo: tal é a recompensa dos malfeitores ". Mas sua alma
o levou a matar seu irmão: ele o matou e se tornou um dos perdedores. Deus enviou um corvo para arranhar o chão e mostrar-lhe como cobrir o cadáver de seu irmão e ele disse: "Ai de mim! Eu não poderia ter sido como este corvo e coberto o corpo do meu irmão?" Ele ficou arrependido. (Surata 5:27-31)

Islamic Depiction of Cain and Abel
Representação Islâmica de Caim e Abel
Unknown Artist ()

Tradições posteriores no Islã afirmaram que foi o Diabo que motivou Caim e o ensinou a matar. Outra tradição relatava que os irmãos brigavam sobre quem se casaria com uma filha de Adão e Eva.

Em Arte & Literatura

Caim e Abel foram retratados nas obras de Ticiano, Peter Paul Rubens e William Blake. Em Hamlet de William Shakespeare (c. 1600), Claudius e Hamlet representam Caim e Abel, competindo pelo governo. A Leste do Éden (1952), de John Steinbeck, tornou-se um filme de grande sucesso. O romance se passa entre a Guerra Civil Americana (1861-1865) e a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), com duas gerações de irmãos, a segunda como gêmeos, Aron e Caleb, Cain e Abel, respectivamente.

A história de Caim e Abel continua a ser utilizada na exploração das origens da violência religiosa. Isso é particularmente relevante no modelo de rivalidade entre irmãos. O modelo é conhecido como "Blessing Rivalry", Benção da Rivalidade. Se apenas um filho (Caim ou Abel, Isaque ou Ismael, Esaú ou Jacó, ou simbolicamente, Jesus como “o filho de Deus”) pode ser abençoado e legitimado, como os descendentes de ambos podem viver juntos em plena aceitação?

Remover publicidades
Publicidade

Bibliografia

A World History Encyclopedia é um associado da Amazon e recebe uma comissão sobre as compras de livros elegíveis.

Sobre o tradutor

Ellen Pastorino
Ellen Pastorino é estudante de Jornalismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Sobre o autor

Rebecca Denova
Rebecca I. Denova, Ph.D. é Professora Emérita de Cristianismo Primitivo no Departamento de Estudos Religiosos da Universidade de Pittsburgh. Ela escreveu recentemente um livro de ensino, "The Origins of Christianity and the New Testament" ("As Origens do Cristianismo e do Novo Testamento"), publicado pela Wiley-Blackwell.

Citar este trabalho

Estilo APA

Denova, R. (2021, Setembro 13). Caim & Abel [Cain & Abel]. (E. Pastorino, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/2-1831/caim--abel/

Estilo Chicago

Denova, Rebecca. "Caim & Abel." Traduzido por Ellen Pastorino. World History Encyclopedia. Última modificação Setembro 13, 2021. https://www.worldhistory.org/trans/pt/2-1831/caim--abel/.

Estilo MLA

Denova, Rebecca. "Caim & Abel." Traduzido por Ellen Pastorino. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 13 Set 2021. Web. 04 Mar 2024.