O debate entre pássaros e peixes

Artigo

Joshua J. Mark
por , traduzido por Sofia Boff
publicado em 31 Janeiro 2023
X
translations icon
Disponível noutras línguas: Inglês

O Debate Entre Pássaros e Peixes (c. 2000 aC) é um poema sumério datado do Período Ur III (2047-1750 aC), quando o gênero do debate literário era especialmente popular. O poema é o mais antigo existente sobre o tema de vizinhos difíceis e a rapidez com que os problemas podem aumentar.

Puabi's Gold and Lapis Lazui Fish Amulets, Ur
Amuletos de peixe de ouro e lápis-lazúi de Puabi, Ur
Osama Shukir Muhammed Amin (Copyright)

A obra é um dos sete famosos debates literários, representando um gênero popular no final do terceiro milênio aC, no qual dois personagens – objetos inanimados, animais, estações do ano – discutem sobre o que é mais importante, ou uma disputa legal, e o assunto é finalmente resolvido pelo julgamento de um deus. Os sete são:

Remover publicidades
Advertisement
  • O debate entre o verão e o inverno
  • O debate entre ovelhas e grãos
  • O debate entre pássaros e peixes
  • O debate entre a árvore e o junco
  • O debate entre a prata e o poderoso cobre
  • O debate entre a enxada e o arado
  • O debate entre mó e pedra Gulgul

Existem quatro outros debates literários conhecidos, mas estes apresentam personagens humanos e, com base no pequeno número de cópias encontradas, não parecem ter sido tão populares. O gênero debate fazia parte do currículo da edubba ("Casa das Tábuas"), a escola de escribas sumérias, e os poemas eram copiados, memorizados e recitados, juntamente com outras peças complexas, como parte do curso final de estudo de um aluno. antes da formatura.

A alfabetização era uma prioridade do segundo rei da dinastia Ur III, Shulgi de Ur (r. 2029-1982 aC), que aumentou o número de escolas em seus territórios para treinar escribas na antiga Mesopotâmia. O Debate entre Pássaro e Peixe inclui uma homenagem a Shulgi, pois é ele, ao invés de um deus, quem resolve a disputa no final.

Remover publicidades
Advertisement

Resumo & Comentário

O poema começa como um mito da criação. Depois que os deuses Anu (An) e Enlil estabeleceram os céus e a terra, Enki (deus da sabedoria, também referenciado como Nudimmud) estabelece os pântanos ao redor de sua cidade de Eridu, fornece para os sumérios ("o de cabeça negra" referenciado em linha 9), e coloca peixes e pássaros em seus devidos lugares após instruí-los sobre como se comportar (linhas 1-21).

EMBORA O POEMA SERVISSE COMO ENTRETENIMENTO, TAMBÉM ENFATIZAVA A IMPORTÂNCIA DE SE DAR BEM COM OS VIZINHOS.

Os problemas começam quando Fish se opõe ao comportamento de sua vizinha Bird, alegando que ela fala muito alto, e então a insulta ainda mais. Bird responde com seus próprios insultos e a discussão aumenta (linhas 22-101). Fish decide resolver o problema destruindo o ninho de Bird e matando seus filhotes, e quando Bird retorna e encontra os destroços, ela procura as crias de Fish e as mata (linhas 102-121). A discussão deles aumenta ainda mais e eles apresentam o caso a Shulgi, retratado como um filho de Enlil, para resolver o problema (linhas 122-147).

Remover publicidades
Advertisement

Shulgi decide a favor de Bird, citando sua doce voz para cantar e o prazer que ela traz para os banquetes e o E-kur (templo). O julgamento de Shulgi (linhas 168-177) foi interpretado por alguns estudiosos, incluindo Jeremy Black, como baseado "tanto no prazer criado para o homem e os deuses pela bela plumagem e canto atraente de Bird" quanto qualquer outra coisa (230). Embora possa ser assim, a peça é fragmentada em direção à conclusão, e o julgamento de Shulgi sem dúvida foi além das linhas preservadas.

É provável, como Black também observa, que o julgamento de Shulgi também foi baseado no "ataque selvagem de Fish aos ovos de Bird" (230) e no fato de que Fish começou o problema em primeiro lugar. A peça termina com elogios a Enki, cuja sabedoria teria inspirado Shulgi a conceder a vitória legal a Bird over Fish. Embora o poema servisse como entretenimento, também enfatizava a importância de se dar bem com os vizinhos de acordo com a vontade dos deuses.

Texto

O texto a seguir foi retirado de The Literature of Ancient Sumer , traduzido por Jeremy Black, et al. e do Corpus de Texto Eletrônico da Literatura Suméria , traduzido em inglês pelo mesmo. As reticências indicam palavras ou frases que faltam e os pontos de interrogação são traduções alternativas de uma palavra.

Remover publicidades
Advertisement

1-12:Naqueles dias antigos, quando os bons destinos foram decretados, e depois que An e Enlil estabeleceram as regras divinas do céu e da terra, então o terceiro deles, ..., o senhor da ampla sabedoria, Enki, o mestre de destinos, reunidos... e fundados moradas; tomou em suas mãos águas para encorajar e gerar boa semente; ele colocou lado a lado o Tigre e o Eufrates, e os fez trazer água das montanhas; ele vasculhou os riachos menores e posicionou os outros cursos d'água. ... Enki fez espaçosos currais e currais e forneceu pastores e pastores; ele fundou cidades e assentamentos em toda a terra e fez com que os de cabeça preta se multiplicassem. Ele lhes forneceu um rei como pastor, elevando-o à soberania sobre eles; o rei ergueu-se como a luz do dia sobre os países estrangeiros.

13-21: ... Enki uniu os pântanos, fazendo crescer ali juncos jovens e velhos; ele fez pássaros e peixes proliferarem nas lagoas e lagoas...; ele deu ... todos os tipos de criaturas vivas como seu sustento, ... colocou-os no comando desta abundância dos deuses. Quando Nudimmud [Enki], o augusto príncipe, o senhor da ampla sabedoria, formou ..., ele encheu os canaviais e pântanos com peixes e pássaros, indicou-lhes suas posições e os instruiu em suas regras divinas.

22-28: Então o peixe pôs seus ovos nas lagoas; O pássaro construiu seu ninho em uma brecha nos caniçais. Mas Bird assustou o Peixe das lagoas em seu... Peixe levantou-se e gritou. Grandiosamente iniciou as hostilidades. Ele despertou a rua por brigar de maneira autoritária. Fish dirigiu-se a Bird de forma assassina:

29-40: "... Pássaro, ... não há insulto ...! Coaxando, ... barulho nos pântanos ... grasnando! Sempre devorando avidamente, enquanto seu coração está pingando de maldade! De pé sobre a planície, você pode continuar bicando até que eles o afugentem! Os filhos do fazendeiro colocam linhas e redes para você nos sulcos. O jardineiro arma redes contra você em jardins e pomares. Ele não pode parar o braço de atirar sua funda; ele não pode se sentar por sua causa. Você causa estragos nas hortas; você é um incômodo. Nas partes úmidas dos campos, há suas pegadas desagradáveis. Pássaro, você é sem-vergonha: você enche o pátio com seus excrementos. O varredor do pátio -o menino que limpa a casa corre atrás de você com cordas. Pelo seu barulho a casa é perturbada; seu barulho afasta as pessoas."

Remover publicidades
Advertisement

41-50: "Eles o trazem para o galpão de engorda. Eles o deixam mugir como gado, balir como ovelhas. Eles derramam água fresca em jarros para você. Eles o arrastam para o sacrifício diário. O passarinheiro traz você com asas amarradas . Eles amarram suas asas e bico. Seu grasnido é inútil; sobre o que você está batendo? Com ​​sua voz feia você assusta a noite; ninguém consegue dormir profundamente. Pássaro, saia dos pântanos! Ouça esse seu barulho nas minhas costas! Saia daqui para um buraco na pilha de lixo: isso combina com você!"

51-56: Assim, Fish insultou Bird naquele dia. Mas Bird, com plumagem multicolorida e rosto multicolorido, estava convencido de sua própria beleza e não levou a sério os insultos que Fish lhe lançou. Como se fosse uma babá cantando uma canção de ninar, não prestou atenção ao discurso, apesar das palavras feias que foram proferidas. Então Bird respondeu a Fish:

57-69:"Como seu coração se tornou tão arrogante, enquanto você mesmo é tão humilde? Sua boca é flácida (?), mas embora sua boca dê uma volta completa, você não pode ver atrás de você. , mãos e pés - tente dobrar o pescoço até os pés! Seu cheiro é horrível; você faz as pessoas vomitarem, elas mostram os dentes para você! Nenhum cocho conteria o tipo de comida preparada que você come. Aquele que carregou você não ousa deixe sua mão tocar sua pele! Nos grandes pântanos e nas amplas lagoas, eu sou seu demônio perseguidor. Você não pode comer as plantas doces lá, pois minha voz o assedia. Você não pode viajar com confiança no rio, como minha nuvem de tempestade cobre você. Enquanto você desliza pelos caniçais, você está sempre sob meus olhos. Alguns de seus pequeninos estão destinados a ser minha oferta diária; você os dá a mim para saciar minha fome.Alguns dos seus grandes estão certamente destinados ao meu salão de banquetes... na lama.

70-79: Mas eu sou o belo e inteligente Pássaro! Bela arte entrou em meu adorno. Mas nenhuma habilidade foi gasta em sua formação sagrada! Desfilar no palácio real é minha glória; meu gorjeio é considerado uma decoração no pátio. O som que produzo, em toda a sua doçura, é um deleite para a pessoa de Shulgi, filho de Enlil. Frutas e produtos de hortas e pomares são as enormes oferendas diárias que me são devidas. Sêmolas, farinha de malte, cevada descascada e esmeralda (?) são coisas doces para a minha boca. Como você não reconhece minha superioridade nisso? Incline seu pescoço até o chão!"

80-85: Assim, Bird insultou Fish naquela ocasião. Fish ficou com raiva e, confiando em sua força e solidez heróicas, varreu o fundo como uma pesada nuvem de chuva. Ele assumiu a briga. Não levou a sério os insultos que Bird lhe lançou. Ele não conseguiu se submeter, mas falou sem restrições. Mais uma vez, Fish respondeu a Bird:

86-94: "Bico e pernas cortados, pés deformados, boca fendida, língua fina! Você se arrasta na sua ignorância, sem nunca refletir! Glutão, malformado, enchendo o pátio de excrementos! em casa e te persegue com cordas. O padeiro, o cervejeiro, o porteiro, todos os que moram na casa estão aborrecidos com você. Pássaro, você não examinou a questão da minha grandeza; você não levou em consideração a minha natureza. Você não conseguia entender minha fraqueza e minha força; ainda assim você falou palavras inflamatórias. Uma vez que você realmente olhou para minhas realizações, você será muito humilhado. Seu discurso contém erros graves; você não deu a devida consideração."

95-101: "Eu sou Peixe. Estou responsavelmente encarregado de fornecer abundância para os santuários puros. Para as grandes oferendas no lustroso E-kur, estou orgulhoso com a cabeça erguida! Assim como Acnan, estou aqui para satisfazer a fome da Terra. Eu sou seu ajudante. Portanto, as pessoas prestam atenção em mim, e eles mantêm seus olhos em mim. Como no festival da colheita, eles se alegram por mim e cuidam de mim. Pássaro, quaisquer grandes feitos que você possa ter realizado , Vou ensinar-lhe a pretensão deles. Devo devolver a você, por sua vez, sua arrogância e discurso mentiroso.

102-115: Então Fish concebeu uma conspiração contra Bird. Silenciosamente, furtivamente, deslizou ao lado. Quando Bird se levantou de seu ninho para buscar comida para seus filhotes, Fish procurou o mais discreto dos lugares silenciosos. Transformou seu ninho bem construído de mato em uma casa mal-assombrada. Destruiu sua casa bem construída e derrubou seu depósito. Ele quebrou os ovos que ela havia posto e os jogou no mar. Assim, Fish atacou Bird e depois fugiu para as águas. Então chegou o Pássaro, com cara de leão e garras de águia, batendo as asas em direção ao ninho. Parou no meio do voo. Como um furacão girando no meio do céu, ele circulou no céu. O pássaro, procurando seu ninho, abriu seus membros. Ele pisoteava a ampla planície atrás de seu ninho bem construído de mato. Sua voz gritou no interior do céu como a da Senhora.

116-121: Pássaro procura Peixe, procurando nos pântanos. Bird olhou para as águas profundas em busca de Fish, observando atentamente. Estendendo suas garras, ele apenas arrancou da água as minúsculas crias de Fish, reunindo-as e empilhando-as em uma pilha. Assim, Bird se vingou e... seu coração. Mais uma vez, Bird respondeu a Fish:

122-124: "Seu completo tolo! Peixe estúpido e confuso, você está fora de ...! As bocas daqueles que circundam (?) o cais nunca têm o suficiente para comer, e sua fome dura o dia todo. Suínos, patife, se empanturrando de seus próprios excrementos, seu maluco!"

125-136: "Você é como um vigia que vive nas paredes (?), ...! Peixe, você acendeu fogo contra mim, você plantou meimendro. Em sua estupidez você causou devastação; você respingou suas mãos com sangue! Seu coração arrogante destruirá a si mesmo por suas próprias ações! Mas eu sou Pássaro, voando nos céus e andando na terra. Onde quer que eu viaje, estou lá para a alegria de seu nome. ..., o Peixe, ... concedido pelos Grandes Príncipes (um nome para os Igigi). Eu sou de semente de primeira classe, e meus filhos são primogênitos! ... caminha com a cabeça erguida ... para o lustroso E-kur. ... até dias distantes. ... as pessoas numerosas dizem. Como você pode não reconhecer minha preeminência? Incline seu pescoço até o chão."

137-140: Mais uma vez, Bird lançou insultos a Fish. Então Fish gritou para Bird, olhando-o com raiva: "Não se exploda com sua boca mentirosa! Nosso juiz deve aceitar isso. Vamos levar nosso caso a Enki, nosso juiz e juiz."

141-147: E assim, com os dois lutando e continuando a briga maldosa a fim de estabelecer, um sobre o outro, sua grandeza e preeminência, o litígio foi registrado dentro de Eridu, e eles apresentaram sua argumentação. .. debatendo-se (?) em meio a um rugido como o de um touro, ... avançou como ... Eles pediram um veredicto ... do Rei Shulgi, filho de Enlil.

148-157: (Pássaro fala:) "Você ..., senhor da fala verdadeira, preste atenção às minhas palavras! Eu coloquei ... e coloquei ovos lá. ... dei ... e dei como seus sustento. Depois... começou..., ... ele destruiu minha casa. Ele transformou meu ninho de mato em uma casa mal-assombrada. Ele destruiu minha casa e derrubou meu depósito. Ele quebrou meus ovos e os jogou no mar... examine o que eu disse. Dê um veredicto a meu favor." ... investigando ..., ela se prostrou no chão.

158-163: ... anunciou (?) a palavra. ... agosto, falou com o coração: "Suas palavras são palavras excelentes, que deleitam o coração." (Shulgi fala:) "Por quanto tempo eles vão persistir (?) em brigar?" Como ... saiu supremo. Como uma cabeçada ..., eles se empurravam.

164-167: (Fish fala:) "..., que seja favorável a mim!" (Shulgi fala:) "Eu devo instruí-lo nas regras divinas e ordenanças justas de nossa morada. Como (?) Enki, rei do abzu, sou bem-sucedido em encontrar soluções e sou sábio em palavras." Ele respondeu Pássaro e Peixe:

168-177: "Desfilar no E-kur é uma glória para o Pássaro, pois seu canto é doce. Na mesa sagrada de Enlil, Pássaro... precedência sobre você...! Ele deve proferir seus gritos no templo de os grandes deuses. Os deuses Anuna regozijam-se com sua voz. É adequado para banquetes no grande salão de jantar dos deuses. Ele fornece alegria no palácio do rei. ... com a cabeça erguida, na mesa de Shulgi, filho de Enlil. O rei .... longa vida.
1 linha fragmentária
Peixe ... em esplendor ...

178-190: Então Peixe ... Pássaro.
6 linhas faltando ou fragmentadas
... Enki ... concedido.
1 linha fragmentária
No abzu de Eridu... Pássaro... Porque Pássaro foi vitorioso sobre Peixe na disputa entre Peixe e Pássaro, louvado seja Pai Enki!

Remover publicidades
Publicidade

Perguntas e respostas

Qual é o debate entre pássaros e peixes?

O Debate Entre Pássaros e Peixes é um debate literário sumério datado de c. 2000 aC sobre o tema de vizinhos problemáticos e a rapidez com que os problemas podem aumentar quando alguém não se comporta com respeito.

Qual era o propósito do gênero de debate literário na Mesopotâmia?

O gênero do debate literário serviu como entretenimento, mas também transmitiu uma importante mensagem de incentivo aos valores culturais. As obras também faziam parte do currículo das escolas de escribas e precisavam ser dominadas antes que o aluno pudesse se formar.

O debate entre o pássaro e o peixe é o debate literário mais popular?

Não. Acredita-se que o debate literário mais popular tenha sido O Debate Entre Ovelhas e Grãos, baseado no número de cópias desse texto encontrado e sua inclusão na parte final da educação do aluno. O debate entre pássaros e peixes também parece ter sido popular, no entanto.

Por que o debate entre pássaros e peixes é importante?

O Debate entre pássaros e peixes é importante porque é o primeiro trabalho existente sobre o assunto de vizinhos problemáticos e ilustra como as pessoas mudaram pouco nos últimos 4.000 anos. Ele liga o presente ao passado, mostrando como as pessoas criaram seus próprios problemas, assim como fazem agora.

Sobre o tradutor

Sofia Boff
Uma jovem com pouca experiência, mas esperta. Desde criança fui atraída por outras línguas e pela história de onde viemos.

Sobre o autor

Joshua J. Mark
Escritor freelance e ex-professor de filosofia em tempo parcial no Marist College, em Nova York, Joshua J. Mark viveu na Grécia e na Alemanha e viajou pelo Egito. Ele ensinou história, redação, literatura e filosofia em nível universitário.

Citar este trabalho

Estilo APA

Mark, J. J. (2023, Janeiro 31). O debate entre pássaros e peixes [The Debate Between Bird and Fish]. (S. Boff, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/2-2160/o-debate-entre-passaros-e-peixes/

Estilo Chicago

Mark, Joshua J.. "O debate entre pássaros e peixes." Traduzido por Sofia Boff. World History Encyclopedia. Última modificação Janeiro 31, 2023. https://www.worldhistory.org/trans/pt/2-2160/o-debate-entre-passaros-e-peixes/.

Estilo MLA

Mark, Joshua J.. "O debate entre pássaros e peixes." Traduzido por Sofia Boff. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 31 Jan 2023. Web. 22 Abr 2024.