Ancient History Encyclopedia has a new name!

We are now World History Encyclopedia to better reflect the breadth of our non-profit organization's mission. If you have bookmarks or links to our site on your blog or website, please update them. Learn More

Cicero

Definição

James Lloyd
por , traduzido por Rafael de Quadros
publicado em 15 Janeiro 2013
X

Texto original em inglês: Cicero

Cicero (by Mary Harrsch (Photographed at the Capitoline Museum), CC BY-NC-SA)
Cicero
Mary Harrsch (Photographed at the Capitoline Museum) (CC BY-NC-SA)

Marcus Tullius Cicero foi um orador, estadista e escritor romano. Ele nasceu em 6 de janeiro de 106 AEC, em Arpinum ou Sora, 70 milhas a sudeste de Roma, nas montanhas Volscianas. Seu pai era um eques abastado, e a família era remotamente aparentada com Gaius Marius. Ele não deve ser confundido com seu filho (de mesmo nome) ou Quintus Tullius Cicero (seu irmão mais novo). Cícero morreu em 7 de dezembro de 43 AEC, tentando escapar de Roma por mar.

Início da Vida & Carreira Política

Cícero foi enviado a Roma para estudar Direito com os Escévolas, que eram os Cíceros equivalentes de sua época, e também estudou Filosofia com Filo, que fora chefe da Academia de Atenas e também do estóico Diodoto. No entanto, os primeiros anos de vida de Cícero não foram protegidos por livros e aprendizado e, aos 17 anos, ele serviu na Guerra Social sob o pai de Pompeu, o Grande. Foi durante esse período de turbulência política em Roma, nos anos 80 AEC, que Cícero terminou sua educação formal.

Remover publicidades

Advertisement

ENTRE 66-63 AEC. A VISÃO POLÍTICA DO CICERO TORNOU-SE MAIS CONSERVADORA, ESPECIALMENTE EM CONTRASTE ÀS REFORMAS SOCIAIS PROPOSTAS POR JULIUS CAESAR.

No entanto, isso não quer dizer que Cícero tenha parado de aprender. Em 79 AEC ele deixou Roma por dois anos no exterior, com o objetivo de melhorar sua saúde e estudar mais. Em Atenas, ele foi ensinado por magistrais retóricos e filósofos gregos, e foi em Atenas que ele conheceu outro estudante romano, Titus Pomponius Atticus. Atticus passou a ser amigo e correspondente de Cícero ao longo da vida. Enquanto em Rodes Cícero foi para o famoso Posidonius. Foi nessa época que Cícero se casou com sua primeira esposa, Terência, e depois de retornar a Roma em 77 AEC, foi eleito quaestor com a idade mínima de 30 anos. As coisas aparentemente estavam progredindo rapidamente, mas depois de ter passado o cargo de questor em Lilybaeum , ele nunca mais deixou Roma de bom grado. Como tal, sua recusa de governadores provinciais levou Cícero a se concentrar no trabalho jurídico, através do qual prosperou monetária e politicamente. Um bom exemplo disso é o In Verrem, este discurso traz uma mensagem de interesse que é relevante para as questões atuais do patrimônio cultural e da guerra. Em 69 AEC Cícero era eadile e em 66 AEC Cícero tornou-se praetor, novamente, com a idade mínima de 40 anos.

Entre 66 e 63 AEC, as opiniões políticas de Cícero tornaram-se mais conservadoras, especialmente em contraste com as reformas sociais propostas por Júlio César, Caio Antônio e Catilina. O sucesso de Cícero nasce do fato de ter recebido o consulado de 63-62 AEC, mais uma vez, com a idade mínima (42), e de ter sido consul prior, o cônsul que venceu pela maioria dos votos, e ainda mais , ele também era um novus homo. Foi nessa época que Cícero expôs com sucesso a revolução catiliniana e, sob o poder do Senatus Consultum Ultimum, condenou à morte os revolucionários que sobreviveram até então. Isso levou Marcus Cato a chamar Cícero de pater patriae de "pai de seu país".

Remover publicidades

Advertisement

Exílio & Retorno a Roma

Foi no final de 62 AEC que Cícero acendeu pela primeira vez o ódio de Clódio contra ele; depois que as evidências de Cícero frustraram o álibi de Clódio em um caso que o acusava de se vestir de mulher para conseguir entrar no Bona Dea, um mistério, um evento exclusivamente feminino. Este caso voltou a assombrar Cícero em 58 AEC, quando Clódio, tendo sido eleito tribuno do povo, introduziu uma lei retrospectiva que tornava ilegal qualquer romano que tivesse condenado um cidadão romano à morte sem julgamento. É bastante certo que essa lei se referia especificamente às ações de Cícero durante o levante catiliniano cinco anos antes, quando os revolucionários haviam sido mortos sem julgamento, devido à urgência com que a revolta precisava ser reprimida. Em março de 58 AEC, Cícero deixou Roma no exílio. Qualquer dúvida sobre algum tipo de motivo pessoal de Clódio é dissipada pelo fato de que ele então passou a fazer um decreto que nomeou e exilou Cícero especificamente e, em seguida, confiscou sua propriedade no Monte Palatino, que foi então destruído. No entanto, o exílio durou pouco. Pompeu, auxiliado pelo tribuno Milo, pressionou por uma lei do povo que revogaria Cícero; a lei foi aprovada em 4 de agosto de 57 AEC.

Cicero Denounces Catiline
Cícero denuncia Catilina
Cesare Macari (Public Domain)

Cícero nunca foi amigo do primeiro triunvirato, especificamente Júlio César e sua política radicalizante. Apesar disso, César sempre foi bastante cordial com Cícero e, aparentemente, quando o Primeiro Triunvirato foi originalmente fundado, fez sugestões a Cícero com a possível visão de incluí-lo na aliança. Foram os princípios de Cícero que evitaram tal eventualidade; ele não estava disposto a ter qualquer relacionamento político com alguém cujas opiniões eram tão opostas às suas. Em 56 AEC, esse sentimento ainda pode ser visto em cartas a seus amigos que expressam como seu orgulho foi esmagado depois de ter que aceitar a situação política (o primeiro triunvirato foi renovado em abril de 56 AEC).

Remover publicidades

Advertisement

Com o agravamento da política da República Romana na década de 50 AEC, Cícero passou a escrever filosofia e retórica, talvez como uma forma de escapar das situações com as quais teve de lidar. Em 55 AEC, Cícero escreveu o De oratore, três livros sobre retórica. Em 54 AEC, Cícero foi ainda mais insultado ao ser convocado pelos triúnviros para defender aqueles que eram seus inimigos, Vatinus e Gabinius (o Pro Vatinius foi bem-sucedido, mas o Pro Gabinius não teve sucesso), e ficou arrasado quando sua defesa de Milo, o homem que fora vital para o retorno de Cícero a Roma, falhou e Milo foi mandado para o exílio. Houve apenas um pequeno consolo para Cícero quando foi eleito áugure em 53 AEC.

De 51-50 AEC, Cícero estava sob o dever de governar a província da Cilícia; quando ele voltou a Roma, a cidade estava à beira da guerra civil e, quando finalmente caiu naquele abismo, Cícero deixou a cidade mais uma vez. Foi apenas em 47 AEC, quando César e Pompeu finalmente resolveram suas diferenças, que ele pensou que seria seguro voltar para a cidade. No entanto, as coisas não melhoraram exatamente para ele; desta vez foi por motivos privados, em vez de públicos. Em 46 AEC, Cícero se divorciou de sua esposa Terência, com quem estava casado por quase 30 anos, e logo se casou com Publilia, que havia sido sua pupila, pouco depois. No ano seguinte, a tristeza atingiu Cícero quando sua filha Tullia morreu, e a falta de simpatia que sua segunda esposa demonstrou levou ao divórcio dela também.

Vida Posterior & Obras Escritas

As coisas pioraram para Cícero porque estava ficando cada vez mais claro que César não iria reinstituir a constituição republicana. Cícero passou então a escrever, compondo algumas de suas maiores obras, já que sua carreira política não poderia durar; ele havia apoiado o que no final foi uma constituição que não deu certo. Em 45 AEC, Cícero compôs a Consolatio, sobre a morte de grandes homens, e o Hortensius, que é um apelo para estudar filosofia. Um panegírico agora perdido para Cato também foi escrito neste ano, ao qual o próprio César respondeu com o Anticato (de novo, perdido). Com o assassinato de César em 44 AEC, houve novamente uma grande agitação política em Roma, com o início do Império Romano em formação, e foi isso que acabou levando aos eventos da execução de Cícero.

Remover publicidades

Advertisement

Cicero's De Officiis
Escritório de Cícero
Henrykus (Public Domain)

Quando o Segundo Triunvirato entrou em ação entre Otaviano, Lépido e Marco Antônio, como resultado da propaganda de Cícero contra Antônio na forma de suas Filipinas, o nome de Cícero estava na primeira lista de pessoas que Antônio colocara para proscrições. Enquanto Cícero tentava escapar do inevitável, foi capturado pelos homens de Antônio e corajosamente aceitou sua execução. Suas mãos e cabeça foram expostas na rostra em Roma; um final sombrio para a vida de um homem brilhante que enfatiza a brutalidade da política no final da República Romana.

Com a morte de Cícero, assim começou seu legado. Seria muito difícil superestimar a influência que Cícero teve na literatura e cultura ocidentais, e há uma história que talvez melhor descreva a importância de Cícero, contada por Harry J. Leon ao discutir a disputa dos povos vizinhos de Sora e Arpino com relação a reivindicar sua cidade como local de nascimento de Cícero:

Remover publicidades

Advertisement

Diz-se que a rivalidade entre as duas cidades ao mesmo tempo tornou-se tão intensa que a questão teve de ser resolvida por um único combate a cavalo entre os campeões que representavam cada uma das cidades. O cavaleiro de Arpino com sua vitória demonstrou conclusivamente que era o julgamento de Deus que Cícero era um nativo de Arpinum e foi declarado uma heresia para qualquer um acreditar o contrário. (Leon)

Quer essa história seja verdadeira ou não, ela mostra o quão importante Cícero era visto como para que os homens pudessem lutar por ele. Talvez a maneira mais direta de avaliar a influência de Cícero seja por meio de suas obras que sobreviveram. Apenas algumas das muitas obras de Cícero foram mencionadas nesta definição, e havia muitas, incluindo cartas para amigos e familiares, como as Epístulae ad familiares. Devido ao lugar de Cícero na sociedade romana, as cartas atuam como documentos históricos e culturais brilhantes do período e ajudam a dar uma visão sobre o funcionamento da Roma republicana tardia fora do contexto do tribunal. Eles discutem todos os tipos de coisas, desde a aquisição de arte grega até dotes, divórcios e mortes. Infelizmente, não há cartas para o ano, ou o ano anterior, do consulado de Cícero.

Conclusão

Cícero foi sem dúvida o maior orador de sua época, e é crédito para ele que seu primeiro discurso sobrevivente foi feito contra Hortênsio, que foi o maior orador de Roma até que Cícero fez seu nome lá. No entanto, é interessante notar que Cícero, embora tenha sido um estadista de sucesso, não desempenhou um papel importante na turbulência política no final da República, seu legado é muito cultural, especialmente as contribuições que suas traduções de filosofia tiveram sobre o desenvolvimento do latim. Para terminar, como a Sra. Blimber disse em Dickens 'Dombey and Son, “Se eu pudesse ter conhecido Cícero, e sido seu amigo, e conversado com ele em sua aposentadoria em Tusculum ... eu poderia ter morrido contente.”

Bibliografia

Remover publicidades

Publicidade

Sobre o tradutor

Rafael de Quadros
Rafael is a Historian, Writer, Speaker, Columnist, Editor and Reviewer of Revista História Medieval, he also manages two portals of History in Brazil.

Sobre o autor

James Lloyd
James' main area of research is ancient Greek music, but he has general interests in mythology, religion, and art & archaeology. A self-confessed philhellene, James keeps at least one eye on the Roman pie.

Citar este trabalho

Estilo APA

Lloyd, J. (2013, Janeiro 15). Cicero [Cicero]. (R. d. Quadros, Tradutor). World History Encyclopedia. Recuperado de https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11710/cicero/

Estilo Chicago

Lloyd, James. "Cicero." Traduzido por Rafael de Quadros. World History Encyclopedia. Última modificação Janeiro 15, 2013. https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11710/cicero/.

Estilo MLA

Lloyd, James. "Cicero." Traduzido por Rafael de Quadros. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 15 Jan 2013. Web. 08 Mai 2021.