Tessalônica

Definição

Mark Cartwright
por , traduzido por Jônia Carvalho Diniz
publicado em 01 Maio 2016
Disponível noutras línguas: Inglês, francês, grego
X
Arch of Galerius, Thessalonica (by Dan Diffendale, CC BY-NC-SA)
Arco de Galério, Tessalônica
Dan Diffendale (CC BY-NC-SA)

Tessalônica (também Tessalónica) era uma antiga cidade da Macedônia, no norte da Grécia, que hoje é a cidade de mesmo nome. Capital da província romana da Macedônia, a cidade se desenvolveu devido à sua localização na principal rota comercial para o leste e continuou a prosperar como uma das cidades mais importantes do Império Bizantino. Sua prosperidade e reputação cultural atraíram figuras como o Apóstolo Paulo, o imperador romano Galério, Cícero e Luciano ao longo dos séculos. Restos arqueológicos substanciais foram escavados e um arco triunfal romano ainda permanece como um dos marcos mais famosos da cidade. Tessalônica é listada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Visão histórica

Tradicionalmente Tessalônica foi fundada em c. 316 a.C pelo general macedônio Cassandro, que o nomeou em homenagem a sua esposa Tessalônica, filha de Filipe II da Macedônia. No entanto, há evidências arqueológicas de um assentamento que remonta ao século V a.C e Cassandro é conhecido por ter abolido assentamentos anteriores para unificá-los na única unidade política de Tessalônica. A cidade estava bem posicionada no Golfo Termaico do Egeu, no ponto onde as lucrativas rotas comerciais de Bizâncio e da bacia do Danúbio se encontravam. Rapidamente substituiu a cidade de Pela como o porto mais importante da Macedônia, e extensas fortificações foram construídas para proteger a cidade. Foi usado efetivamente como base militar de onde foram lançados ataques a Pirro, rei do Épiro, c. 273 a.C.

Remover publicidades
Advertisement

Embora a cidade tenha resistido com sucesso a um prolongado cerco romano durante as Guerras da Macedônia, ela foi tomada após a derrota geral da Macedônia na batalha de Pidna em 168 a.C. Lá, na Terceira Guerra da Macedônia, Lucius Aemilius Paullus derrotou um exército liderado pelo rei Perseu, o que deu aos romanos o controle da Macedônia e acabou com sua monarquia. Tessalônica tornou-se a capital da nova província romana da Macedônia em 148 a.C e se beneficiou da construção da via Egnatia em c. 130 a.C, que era a principal rota dos romanos para o leste, ligando a cidade a Bizâncio. Exilado de Roma, o grande orador Cícero permaneceu em Tessalônica durante 58 a.C. Tornada uma cidade livre (civitas liberas) com certas isenções fiscais, a prosperidade de Tessalônica nesse período é atestada por uma abundante produção de moedas.

A REPUTAÇÃO DA CIDADE COMO UM PRÓSPERO CENTRO CULTURAL ATRAIU INÚMERAS PERSONALIDADES COMO O ESCRITOR E SOFISTA ROMANO LUCIANO.

O general romano Pompeu, o Grande, usou Tessalônica como base durante sua guerra civil com Júlio César, apesar da derrota, a cidade continuou a prosperar. Tinha uma população cosmopolita com uma grande comunidade judaica que foi visitada por São Paulo no século I d.C. Atestando a importância da cidade no início da propagação do cristianismo, Aristarco, um discípulo do apóstolo, tornou-se o primeiro bispo de Tessalônica. A reputação da cidade como um próspero centro cultural atraiu figuras como o escritor romano e sofista Luciano no século II d.C.

Remover publicidades
Advertisement

Em c. 250 d.C, durante o reinado de Décio, Tessalônica foi transformada em colônia romana. O futuro imperador Galério comemorou sua vitória sobre Narses, o rei persa, construindo um arco triunfal na cidade em 298 d.C. Quando se tornou imperador em 305 d.C, escolheu Tessalônica como sua residência e a cidade se beneficiou de um projeto de reconstrução que incluía um hipódromo e um novo fórum. A cidade continuou a prosperar no Império Bizantino, sendo apenas Constantinopla mais importante. Várias igrejas foram construídas e as fortificações da cidade foram reconstruídas e ampliadas, tanto que a cidade resistiu a vários ataques dos eslavos durante os séculos VI e VII d.C.

Roman forum, Thessalonica
Fórum Romano, Tessalônica
Dan Diffendale (CC BY-NC-SA)

Vestígios Arqueológicos

Existem vestígios arqueológicos substanciais do período romano de Tessalônica, particularmente os edifícios erguidos durante o reinado de Galério. Seu complexo palaciano cobria 150.000 metros quadrados na parte leste da cidade. Aqui foram construídos um hipódromo, o arco triunfal, uma grande basílica (prédio administrativo público) e três edifícios conhecidos como Átrio, Octógono (por sua forma, mas a função é desconhecida) e Rotunda (um mausoléu ou templo). Partes dos edifícios de tijolos do palácio sobreviveram junto com seções de piso de mosaico e um pequeno arco que tem um busto de Galério em alto relevo. Partes das stoas (salas com colunas) e da basílica foram restauradas.

Remover publicidades
Advertisement

O fórum romano, o coração administrativo e comercial da cidade antiga, foi escavado. De forma retangular e originalmente com asas com colunas em três lados, existem elementos sobreviventes, como um odeion com assentos para 400 pessoas, a casa da moeda e arquivos da cidade e o cryptoporticus arqueado semi-subterrâneo que provavelmente foi usado como depósito para comerciantes. Grandes porções da pavimentação de mármore sobreviveram e algumas lajes carregam padrões geométricos.

Relief Scenes, Arch of Galerius, Thessalonica
Cenas de relevo, Arco de Galério, Tessalônica
Dan Diffendale (CC BY-NC-SA)

O arco triunfal, hoje conhecido como Kamara, foi construído c. 305 d.C e ainda permanece como um importante marco da cidade. Originalmente com oito portões encimados por uma cúpula, hoje apenas o grande portão central (9,7 metros de largura) e um portão secundário (4,85 metros de largura) sobrevivem. Há esculturas em relevo em seus pilares de mármore que retratam cenas das escapadas militares de Galério contra os persas. Os pilares são unidos por um estreito arco de tijolos e originalmente teriam nichos com estátuas acima deles.

Remover publicidades
Publicidade

Bibliografia

A World History Encyclopedia é um associado da Amazon e recebe uma comissão sobre as compras de livros elegíveis.

Sobre o tradutor

Jônia Carvalho Diniz
Jônia Diniz é tradutora certificada com formação em inglês, francês e espanhol. Mora no Brasil. Entusiasta da História.

Sobre o autor

Mark Cartwright
Mark é autor, pesquisador, historiador e editor em tempo integral. Seus principais interesses incluem arte, arquitetura e descobrir as ideias que todas as civilizações compartilham. Ele possui mestrado em Filosofia Política e é diretor editorial da WHE.

Citar este trabalho

Estilo APA

Cartwright, M. (2016, Maio 01). Tessalônica [Thessalonica]. (J. C. Diniz, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-14719/tessalonica/

Estilo Chicago

Cartwright, Mark. "Tessalônica." Traduzido por Jônia Carvalho Diniz. World History Encyclopedia. Última modificação Maio 01, 2016. https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-14719/tessalonica/.

Estilo MLA

Cartwright, Mark. "Tessalônica." Traduzido por Jônia Carvalho Diniz. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 01 Mai 2016. Web. 21 Mai 2024.