Xochicalco

Definição

Mark Cartwright
por , traduzido por Ricardo Albuquerque
publicado em 06 Julho 2014
Disponível noutras línguas: Inglês, francês, espanhol, Turco
X
Pyramids, Xochicalco (by William Neuheisel, CC BY)
Pirâmides, Xochicalco
William Neuheisel (CC BY)

Xochicalco, no México central, tornou-se um importante centro elevado a partir do século VIII d.C., a princípio rival e depois sucessor de Teotihuacan. A arquitetura deste sítio é estreitamente relacionada aos estilos Clássico Maia, Teotihuacan e Veracruz, e havia também contatos com os Mistecas de Oaxaca e a Civilização Zapoteca. Mesclando estes elementos culturais variados para criar sua arquitetura e arte idiossincrática, a cultura de Xochicalco provavelmente influenciou a Civilização Tolteca e suas sucessoras na Mesoamérica. O sítio, como muitos centros elevados contemporâneos, foi abandonado ao final do período Epiclássico, por volta de 900 d.C.. Xochicalco é considerada pela UNESCO como um Patrimônio Histórico Mundial.

Primórdios da Povoação

Fundada por volta de 700 d.C. ou mesmo antes disso, Xochicalco, que dista 130 quilômetros de Cacaxtla e está encarapitada sobre o Vale de Cuernavaca, foi construída no topo de uma colina que sofreu alterações através do nivelamento e terraceamento para criar uma acrópole composta por quatro terraços concêntricos. Um caminho reto no lado sul permite o acesso ao fundo do vale. Embora a cerâmica inicial compartilhe várias similaridades com as produzidas em outros locais do México central, parece ter havido poucos contatos externos em períodos posteriores. Quaisquer conexões com os maias parecem ter ocorrido com os povoados costeiros, e a iconografia de muitos altos-relevos em Xochicalco revelam forte influência dos maias e de Teotihuacan.

Remover publicidades
Publicidade
Xochicalco tornou-se um elo cultural entre civilizações como a do período inicial Clássico Maia e os astecas que vieram posteriormente.

Xochicalco, com o tempo, recebeu fortificações e reunia três áreas distintas, contendo praças comuns, distritos sagrados, caminhos elevados pavimentados, uma grande plataforma piramidal e um campo do Jogo de Bola da Mesoamérica em formato de I. Estas construções orientavam-se conforme os pontos cardeais. A grande quadra do jogo de bola, com seus muros inclinados , está localizada no centro do sítio e pode ser a mais antiga estrutura do tipo no México central, enquanto a plataforma ocidental contém um banho a vapor consistindo em várias salas com bancos. Outra característica marcante do local é a presença de cavernas nas encostas das colinas, utilizadas como depósitos e, num dos casos, como um observatório subterrâneo. Esta última possui um poço artificial para permitir uma visão do céu, de forma que, em apenas dois dias do ano, o sol ilumina até o fundo da caverna.

Pyramid  of the Feathered Serpent, Xochicalco
Pirâmide da Serpente Emplumada, Xochicalco
Rodolfo Araiza G. (CC BY-NC-SA)

Arquitetura

A grande praça aberta com três templos é acessada por um pequeno lance de escadas. Dominando o espaço encontra-se o grande templo em plataforma conhecido como a Pirâmide da Serpente Emplumada, construído em algum momento antes do ano 900. Ele mede 19,6 x 21 metros, está alinhado com o acesso leste-oeste e consiste em muros em declive que criam um pátio quadrado e sem telhado. Há uma entrada íngreme no lado oeste, que possui balaustradas com serpentes esculpidas. Os muros externos ostentam impressionantes esculturas decorativas em relevo, divididas em cenas retangulares - as cenas maiores nos níveis inferiores e as menores em retângulos acima. Todos estes relevos estavam originalmente pintados em vermelho, verde, amarelo, azul, preto e branco, conforme se pode constatar pelos traços que ainda persistem. Nas seções inferiores há seis cascavéis emplumadas e contorcidas, retratos iniciais da criatura que apareceria em muitas formas de arte mesoamericana e seria identificada com o deus chamado de Kukulcan ou Quetzalcoatl. Entre as curvas das serpentes sentam-se homens portando um adorno de cabeça em formato de animal. As cenas menores contêm glifos e um guerreiro sentado. Acima de todos estes há outro friso ainda menor, com pares de homens sentados e vestidos no estilo dos maias, separados por signos do calendário, que talvez representem governantes de Xochicalco, sacerdotes ou deuses. Cada um segura um tipo de leque - provavelmente uma indicação de posto -, além de adornos de cabeça.

Remover publicidades
Publicidade

A Escrita de Xochicalco

Os glifos e sinais retratados no monumento, quase sempre nomes de locais não identificados, mas também partes de discursos, são uma estranha e única combinação de nomes de dia em estilo asteca e símbolos no interior de cartuchos maias, enquanto que os numerais são semelhantes aos usados pelos zapotecas. De fato, os escribas de Xochicalco podem ter sido os primeiros a experimentar um sistema de escrita cujos elementos se tornariam padronizados na Mesoamérica a partir do século XIII. Os locais referidos nos frisos podem indicar uma associação política entre povoados ou indicam aqueles que ofereciam tributo à cidade. Os glifos também aparecem em três estelas descobertas no sítio. Estes grandes monumentos de pedra medem entre 1,4 e 1,5 metro de altura e também mostram imagens familiares ao México central, tais como a máscara de jaguar-serpente, faixas celestes e o deus da chuva Tlaloc, com seus "óculos" sobre os olhos e presas aparentes. A estela pode ser vista atualmente no Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México.

Remover publicidades
Publicidade

Sobre o tradutor

Ricardo Albuquerque
Ricardo é um jornalista brasileiro que vive no Rio de Janeiro. Seus principais interesses são a República Romana e os povos da Mesoamérica, entre outros temas.

Sobre o autor

Mark Cartwright
Mark é autor, pesquisador, historiador e editor em tempo integral. Seus principais interesses incluem arte, arquitetura e descobrir as ideias que todas as civilizações compartilham. Ele possui mestrado em Filosofia Política e é diretor editorial da WHE.

Citar este trabalho

Estilo APA

Cartwright, M. (2014, Julho 06). Xochicalco [Xochicalco]. (R. Albuquerque, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11396/xochicalco/

Estilo Chicago

Cartwright, Mark. "Xochicalco." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. Última modificação Julho 06, 2014. https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11396/xochicalco/.

Estilo MLA

Cartwright, Mark. "Xochicalco." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 06 Jul 2014. Web. 23 Mai 2024.