Uxmal

Definição

Mark Cartwright
por , traduzido por Ricardo Albuquerque
publicado em 10 Outubro 2014
Disponível noutras línguas: Inglês, francês, espanhol
X
Pyramid of the Magician, Uxmal (by Sybz, CC BY-SA)
Pirâmide do Mágico, Uxmal
Sybz (CC BY-SA)

Uxmal, no noroeste de Yucatán, no México, foi uma importante cidade maia que floresceu entre os séculos VI e X. Após um extenso programa de restauração, a cidade tornou-se o mais bem preservado sítio arqueológico dos maias, com alguns dos mais destacados exemplos da arquitetura do Período Clássico Terminal. Encontra-se na lista da UNESCO como Patrimônio Mundial.

Povoada desde o século VI, ou mesmo antes disso, foi entre 850 e 925 que Uxmal se estabeleceu como a capital de uma confederação de cidades menores da região Puuc oriental. Assim como outros centros setentrionais, como Chichén Itzá, sobreviveu ao colapso que afetou a maioria das cidades maias por volta do ano 900. De fato, o povoado embarcou em novas ondas de construção de monumentos nos séculos IX e X e se transformou, sem dúvida, no maior centro Puuc. Posteriormente, nos séculos XIII e XIV, Uxmal integrou a aliança das cidades-estado de Yucatán, liderada por Mayapan.

Remover publicidades
Publicidade
O estilo arquitetônico Puuc prevalece e as entradas em arco e a decoração elaborada são uma característica comum às construções de Uxmal.

Traçado e Arquitetura

Os prédios em pedra calcária estão, em sua maioria, orientados segundo um eixo norte-leste. A exceção é a Casa do Governador, que tem a fachada voltada para a ascensão do planeta Vênus em seu ciclo meridional. Muros fortificados circundam o complexo sagrado central. O estilo arquitetônico Puuc prevalece e as entradas em arco são uma característica comum nas construções em Uxmal, assim como os peculiares blocos em forma de bota, criados especificamente para suportar abóbodas. As fachadas são divididas horizontalmente em duas partes distintas - uma porção inferior simples e a altamente decorada seção superior. A cobertura de alvenaria sobre um núcleo de entulho são também uma característica do estilo Puuc. A cidade possui os típicos caminhos elevados sagrados (sacbe) das cidades maias. Um deles, com 18 quilômetros de extensão, conectava Uxmal à cidade de Kabah e começava com um enorme arco monumental em mísula e degraus que lembram um arco triunfal romano. Esta estrutura é única na arquitetura maia.

Além destes monumentos principais mencionados acima, Uxmal também exibe um campo de jogo de bola com inusitados lados verticais; o Grupo do Cemitério; o Grupo Norte - uma coleção de estruturas construídas em torno de uma pirâmide com câmaras; a achatada Casa das Tartarugas; e a pirâmide quadrada com quadro andares, conhecida como a Pirâmide da Velha, a mais antiga estrutura do povoado.

Remover publicidades
Publicidade

Destaques Arquitetônicos

Pirâmide do Mágico

A pirâmide de três andares ostenta dois perfis distintos, o que leva os acadêmicos a acreditar que a estrutura teve duas fases diferentes de construção, começando no século VI e encerrando no século X. Seus cantos arredondados a fazem quase oval quando vista de cima, tornando-a única na arquitetura maia. Uma escadaria íngreme, embelezada com máscaras entalhadas, ocupa o lado oeste, levando a uma entrada esculpida para representar a boca de um terrível monstro em forma de serpente. No lado leste, uma escadaria menos íngreme conduz a uma câmara simples.

Nunnery Quadrangle, Uxmal
Quadrângulo do Convento, Uxmal
Wikipedia User: HJPD (CC BY)

Quadrângulo do Convento

Este complexo foi construído ao final do século IX, com vários acréscimos em décadas subsequentes. Um grande pátio, cercado por quatro edificações retangulares separadas, é acessado por uma escadaria monumental no lado sul, que leva a uma larga entrada com arco em mísula. A construção traz o ricamente ornamentado estilo arquitetônico Puuc. Em seu interior existem abóbodas, folhas de alvenaria finamente cortadas, cristas em telhados e um incomum grande número de entradas precisamente numeradas ao longo de cada fachada e dispostas cada vez mais próximas uma da outra à medida que se aproximam do fim.

Remover publicidades
Publicidade

O Prédio Norte do Convento é o mais alto e tem um terraço com várias câmaras, acessível através de uma segunda e larga escadaria a partir do pátio. Esta estrutura tem 13 entradas, quase certamente uma representação dos 13 níveis dos céus maias. Do outro lado, o Prédio Sul tem nove entradas, imitando os nove níveis do submundo maia (Xibalba). De forma significativa, é também o prédio mais baixo dos quatro. O Prédio Oeste tem sete entradas, desta vez refletindo o místico número maia da terra. Além disso, representações do deus da terra com a aparência de uma tartaruga (Pawahtun) sugere que o prédio representava o Mundo Médio que, para os maias, seria o local de onde o sol desce para o submundo. Mosaicos no Prédio Leste indicam que esta estrutura pode representar o ponto no Mundo Médio onde o sol nasce. Os elementos decorativos em todos os quatro edifícios incluem máscaras de pedra, faixas celestes, cobras com duas cabeças, casas modestas com telhado de palha e estátuas no entorno. O propósito exato de todo o complexo é desconhecido.

House of the Governor, Uxmal
Casa do Governador, Uxmal
Dennis Jarvis (CC BY)

Casa do Governador

Esta edificação de 24 aposentos foi construída no século X para comemorar o reino de Lorde Chahk, o último grande governante de Uxmal, cujo retrato encontra-se acima da entrada principal. Também construído no estilo Puuc, talvez tenha sido originalmente concebido em três partes separadas, conectadas por entradas em mísulas. Toda a construção, assim como o Convento, inclina-se ligeiramente para fora (talude negativo), dando uma impressão de claridade e também corrigindo a perspectiva distorcida criada pelos longos segmentos horizontais. Na porção superior da fachada existe uma decoração em mosaicos de pedra que usa motivos como serpentes, relevos em degraus e gelosias, além de retratos humanos e pequenas casas cobertas de palha. Máscaras de serpentes decorativas em pedra são dispostas em diagonal para criar impressionantes triângulos delineados em todas as fachadas. Em contraste, cada canto do edifício possui uma linha vertical de cinco máscaras de serpente. Como a residência real, a Casa do Governador era utilizada como o principal centro administrativo da cidade.

House of the Pigeons, Uxmal
Casa dos Pombos, Uxmal
Dennis Jarvis (CC BY)

Casa dos Pombos

Localizada imediatamente a oeste da Casa do Governador e da Grande Pirâmide, esta edificação ganhou seu nome devido à intrincada fachada, com muitas pequenas aberturas, que lembra um pombal. O complexo dispõe de três pátios, cada qual de tamanho mais reduzido à medida que se sobe os três níveis de degraus. A condição bem mais precária do que o restante e o estilo arquitetônico altamente decorativo sugerem que o edifício é vários séculos mais antigo do que o Convento e a Casa do Governador.

Remover publicidades
Publicidade

Remover publicidades
Publicidade

Sobre o tradutor

Ricardo Albuquerque
Ricardo é um jornalista brasileiro que vive no Rio de Janeiro. Seus principais interesses são a República Romana e os povos da Mesoamérica, entre outros temas.

Sobre o autor

Mark Cartwright
Mark é autor, pesquisador, historiador e editor em tempo integral. Seus principais interesses incluem arte, arquitetura e descobrir as ideias que todas as civilizações compartilham. Ele possui mestrado em Filosofia Política e é diretor editorial da WHE.

Citar este trabalho

Estilo APA

Cartwright, M. (2014, Outubro 10). Uxmal [Uxmal]. (R. Albuquerque, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-13290/uxmal/

Estilo Chicago

Cartwright, Mark. "Uxmal." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. Última modificação Outubro 10, 2014. https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-13290/uxmal/.

Estilo MLA

Cartwright, Mark. "Uxmal." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 10 Out 2014. Web. 27 Mai 2024.