Cuicuilco

Definição

Mark Cartwright
por , traduzido por Ricardo Albuquerque
publicado em 30 Junho 2016
Disponível noutras línguas: Inglês, francês, espanhol
X
Temple Mound of Cuicuilco (by T.J. DeGroat, CC BY)
Outeiro do Templo de Cuicuilco
T.J. DeGroat (CC BY)

Cuicuilco é o sítio de um antigo povoado situado no México central, atualmente ao sul da Cidade do México. Proeminente no período Pré-Clássico tardio, por volta de 500 a.C., destaca-se por seu grande templo circular aterrado, uma das mais antigas estruturas na antiga Mesoamérica que influenciou muitos monumentos piramidais posteriores, construídos pelos maias e astecas, entre outros. Sepultado sob vários metros de lava e abandonado, Cuicuilco permanece como um dos mais enigmáticos centros urbanos iniciais das Américas.

Um Grande Centro Urbano

Cuicuilco era habitado justamente no período em que os povoados mesoamericanas estavam se transformando em centros populacionais maiores, que por sua vez se tornariam as grandes cidades da região nos séculos posteriores. Em seu auge, pode ter tido uma população de mais de 20.000 pessoas, cuja prosperidade baseava-se na terra fértil da bacia lagunar circundante do Vale do México. Várias pequenas estruturas em plataformas, casas e praças foram escavadas no sítio, que se estima ter ocupado uma área de 400 hectares (1.000 acres), demonstrando que foi uma das primeiras grandes povoações da Mesoamérica.

Remover publicidades
Publicidade

O Templo Piramidal

O sítio de Cuicuilco é dominado atualmente pelo enorme templo circular piramidal ou outeiro. Construiu-se a estrutura em algum momento por volta do século V a.C. (confirmado pela datação por rádio-carbono). O aterro de terra, areia e entulho chega a 135 metros em diâmetro em sua base e 23 metros de altura. O volume total do templo alcança 60.000 metros cúbicos. Tem quatro níveis, com lados inclinados para dentro, que diminuem em tamanho. As paredes dos níveis estão recobertas com pedras vulcânicas e placas fixadas em seus lugares com argamassa de argila. A construção do templo aconteceu em dois estágios separados. Primeiro, ergueram-se dois níveis, com um templo no topo. Provavelmente foi uma tentativa de garantir uma plataforma seca e permanente acima das planícies inundáveis ao redor. Numa segundo programa de construções, o outeiro foi aumentado pela adição de dois níveis mais elevados, novamente com um templo no topo.

Cuicuilco, com uma população de 20.000, foi a primeira grande povoação da Mesoamérica.

O altar de pedra descoberto por arqueólogos no topo da pirâmide estava originalmente abrigado num templo duplo, com um telhado em cone. Adicionando quatro metros extras à já impressionante altura do templo, esta estrutura se alinhava com o sol no equinócio. O altar contém traços de um pigmento vermelho (cinabre), sugerindo que seu propósito seria a realização de sacrifícios em cerimônias religiosas. Próximo a este altar, encontrou-se durante as escavações uma figurinha de cerâmica datada de c. 300 a.C., representando um idoso carregando um braseiro em suas costas. O historiador R. E. Townsend sugere que isso pode indicar rituais no altar envolvendo o fogo. Em culturas mesoamericanas posteriores, sabe-se que sacerdotes ficavam responsáveis por manter o fogo aceso nos templos.

Remover publicidades
Publicidade

Acessava-se o topo do templo através de uma rampa e três lances de escadarias monumentais no lado leste, enquanto no lado oeste havia quatro lances de escadas. A forma circular do aterro é muito similar a estruturas posteriores huastecas e tarascanas, e o monumento em níveis com escadarias é uma forma precoce dos grandes templos piramidais que dominariam sítios mesoamericanos como Teotihuacan, as grandes cidades maias e a capital asteca de Tenochtitlán.

Pyramid, Cuicuilco
Pirâmide, Cuicuilco
HJPD (CC BY-SA)

Ao lado do aterro do templo existem cemitérios. Sua escavação revelou objetos de cerâmica, queimadores de incenso e figurinhas de argila de manufatura local. As figurinhas são típicas da arte mesoamericana de todos os períodos e representam humanos, animais e pássaros. Mulheres em pé são o tipo mais comum, com detalhes como boca e olhos ovais entalhados profundamente com uma linha simples.

Remover publicidades
Publicidade

Destruição

Cuicuilco foi devastada pelo fluxo de lava do vulcão Xitli, que fica nas proximidades, no final do período Pré-Clássico, talvez por volta de 200 a.C. Cerca de 150 anos depois (ou talvez até c. 100 d.C.) houve outra erupção e Cuicuilco acabou sendo definitivamente abandonada, deixando a vizinha Teotihuacan a dominar a região pelos próximos 500 anos. Se a data posterior for aceita para a segunda erupção, então é provável que a mais poderosa Teotihuacan já tivesse dominado Cuicuilco. A erupção cobriu o outeiro do templo e os cemitérios com mais de sete metros de lava, tornando a escavação impraticável na maior parte dos locais. Ainda assim, partes do sítio foram escavados e o templo redescoberto na década de 1920.

Remover publicidades
Publicidade

Sobre o tradutor

Ricardo Albuquerque
Ricardo é um jornalista brasileiro que vive no Rio de Janeiro. Seus principais interesses são a República Romana e os povos da Mesoamérica, entre outros temas.

Sobre o autor

Mark Cartwright
Mark é autor, pesquisador, historiador e editor em tempo integral. Seus principais interesses incluem arte, arquitetura e descobrir as ideias que todas as civilizações compartilham. Ele possui mestrado em Filosofia Política e é diretor editorial da WHE.

Citar este trabalho

Estilo APA

Cartwright, M. (2016, Junho 30). Cuicuilco [Cuicuilco]. (R. Albuquerque, Tradutor). World History Encyclopedia. Obtido de https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11389/cuicuilco/

Estilo Chicago

Cartwright, Mark. "Cuicuilco." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. Última modificação Junho 30, 2016. https://www.worldhistory.org/trans/pt/1-11389/cuicuilco/.

Estilo MLA

Cartwright, Mark. "Cuicuilco." Traduzido por Ricardo Albuquerque. World History Encyclopedia. World History Encyclopedia, 30 Jun 2016. Web. 26 Mai 2024.